Imprensa Notícias

09/05/19 em Projeto Memória

Moinho do Nordeste completa 73 anos com a marca da inovação

 

Com fábricas em Antônio Prado (RS) e Pinhais (PR), o Moinho do Nordeste  completa 73 anos neste dia 9 de maio. Entre as mais tradicionais indústrias de trigo do sul do Brasil, a empresa renova o compromisso de inovar para inspirar seus clientes com produtos de alta qualidade.

“Queremos incentivar as pessoas a viver experiências prazerosas na cozinha com a marca Nordeste. Investimos em tecnologia, inovação e qualidade em todos os aspectos do negócio. Tudo tem a marca da gestão inteligente, desde a escolha da matéria-prima até os processos industriais, o desenvolvimento de produtos, e as áreas de logística, comercial e gestão de pessoas”, ressalta o diretor presidente Valdomiro Bocchese Cunha.

Fundado em Antônio Prado em 1946, o Moinho do Nordeste nasceu com a proposta de modernizar o processamento de trigo na região. Desde o início dessa trajetória, a empresa se mostrou inovadora e buscou o que havia de mais tecnológico na época, importando um sistema de moagem automatizado da Suíça.

A capacidade produtiva inicial era de 14 ton/dia e hoje a empresa processa mais de 1,1 mil toneladas de trigo por dia em suas duas unidades.  “Aumentamos a capacidade de produção e melhoramos a estrutura para atingir novos mercados”, afirma o diretor industrial Eduardo Kormann.

A empresa emprega mais de 350 trabalhadores e tem uma estrutura logística que se destaca pelos modernos centros de distribuição nas unidades produtivas e em Canoas (RS). Seus mercados de atuação alcançam o varejo, a indústria e o segmento de foodservice, nas regiões Sul e Sudeste do Brasil. O portfólio de produtos, inicialmente composto por um tipo de farinha, hoje inclui farinhas especificas para diferentes itens do foodservice e varejo, farinhas tipificadas de alta performance para a indústria, uma ampla gama de misturas para pães e bolos de uso doméstico e profissional, além de fermentos e massas.